top of page

Ex-prefeito Alisson Diego lança novo livro na próxima semana em BH


Uma investigação sociológica de mais de dois anos baseada em sua dissertação de mestrado transformou-se no novo livro de Alisson Diego Batista Moraes: "Neoliberalismo autoritário: a racionalidade que gerou o bolsonarismo (Editora Dialética, 2023). "Foram mais de dois anos de pesquisas, observações e reflexões sobre o advento da extrema direita no Brasil", conta o autor. Segundo ele, não é uma obra partidária, embora seja essencialmente política. "A obra possui metodologia sociológica, o texto foi aprovado numa criteriosa banca de mestrado e há uma gama de referências teóricas", diz.


O ex-prefeito de Itaguara entre 2009 e 2016, também advogado, filósofo e mestre em Ciências Sociais pela PUC-Minas, revela uma visão penetrante sobre as complexas interações entre o autoritarismo e o neoliberalismo no Brasil. Para Alisson, é impossível compreender a ascensão de Jair Bolsonaro ao poder sem tecer uma correlação com o cenário global. "Houve fatores locais muito nítidos como o lavajatismo, o antipetismo, a criminalização da política, dentre outros, mas toda essa cena se insere num contexto global mais amplo e que está explicitado neste livro", enfatiza Moraes.


Alisson Diego Batista Moraes. 2023. / Crédito: João V. Moraes

"Neoliberalismo Autoritário: A Racionalidade que Gerou o Bolsonarismo", lança luzes sobre a racionalidade sociopolítica que contribuiu para o surgimento da extrema direita no país e trata o neoliberalismo não apenas em sua faceta econômica como também social, cultural e política.


A obra explora a conexão entre o autoritarismo e o neoliberalismo, desafiando conceitos e desmistificando a tradição cultural e política como as únicas causas do "autoritarismo brasileiro". A obra busca compreender não apenas a racionalidade neoliberal, também sua relação intrínseca com a essência do bolsonarismo. "Não ignoro a importância do culturalismo em nossa formação política; isso precisa ficar claro, mas não penso ser adequado tratar a hierarquização da sociedade, o imobilismo social e as tendências autoritárias como sendo apenas heranças históricas; há um componente fundamental na atualidade: a ambiência neoliberal", explica Alisson Diego.


O livro trata da questão das relações entre autoritarismo e neoliberalismo na contemporaneidade. O autor destaca a tradição autoritária que permeou o cenário político brasileiro desde o final dos anos 1980, justamente no momento de ascensão da doutrina neoliberal com Reagan nos Estados Unidos e Margareth Tatcher na Inglaterra.


Diego, que foi um dos prefeitos mais jovens do Brasil, conta na breve apresentação do livro, que também se valeu de reflexões da sua experiência na vida pública durante as manifestações de 2013. "Eu era prefeito em 2013 e fui um observador atento das chamadas jornadas de junho (hoje, um termo criticado por diversos intelectuais). Tudo aquilo me impeliu a pensar muito sobre nosso país. Posso dizer que aquele momento foi meu principal fato motivador. Anos mais tarde, fui fazer o mestrado e explorei essa temática".


A pesquisa explora os meandros do neoliberalismo como expressão sistêmica, sociocultural e econômica do capitalismo contemporâneo. "Neoliberalismo Autoritário" não apenas analisa a realidade brasileira, mas a insere em um contexto global, enfocando o Brasil no primeiro quarto do século XXI.


O professor e pesquisador Carlos Vasconcelos Rocha, professor da PUC-Minas e doutor em Ciência Política pela Unicamp, é o responsável pelo prefácio da obra. Rocha destaca a relevância do livro ao apontar para uma vertente analítica com grande potencial explicativo. Ele ressalta a urgência em aprofundar o debate sobre a relação entre autoritarismo e neoliberalismo como uma via para fortalecer a democracia. Segundo o cientista político, o livro representa uma lufada de esperança:


"O livro de Moraes é fruto das reflexões de um político que iniciou a carreira jovem - foi o prefeito de um município da Região Metropolitana de Belo Horizonte – é um técnico com experiência no setor público, além de intelectual comprometido em refletir sobre essas suas experiências, que no contexto mais amplo das características da política brasileira. Esses atributos do autor, sustentam as reflexões aqui disponibilizadas. Reflexões desenvolvidas por alguém com vivência política, burocrática e intelectual, o que representa, portanto, uma lufada de esperança."

Outro intelectual a elogiar Alisson Diego é o renomado professor da USP, Vladimir Safatle. Em uma dedicatória, o filósofo paulista descreve Diego como alguém que possui "um pé na teoria, um pé na prática e a cabeça no lugar certo", uma definição que não apenas ilustra o autor de "Neoliberalismo Autoritário" como também caracteriza esta sua mais recente obra.


A temática das relações entre neoliberalismo e autoritarismo continuam a inspirar as pesquisas de Alisson Diego que, atualmente, cursa o doutorado em Ética e Filosofia Política na Universidade Federal de Ouro Preto explorando as correlações entre a personalidade autoritária n partir de estudos de Theodor Adorno nos anos 1940/1950 e a quase hegemonia da racionalidade neoliberal na contemporaneidade.


A obra já está à venda no site da editora Dialética e nas principais livrarias do país, além de sites dos marketplaces Amazon e Magazine Luiza.




🗓️ O lançamento do livro está marcado para sexta-feira, dia 08 de dezembro, às 17h00, no Café com Letras, localizado na Rua Antônio de Albuquerque, 781, na Savassi, Belo Horizonte.


O evento é aberto ao público.

0 comentário

Comments


bottom of page