top of page

Câmara de Itaguara ouve a população e recua: aumentos salariais para prefeito e vice são cancelados

Após forte pressão popular e repercussão negativa, o presidente da Câmara Municipal de Itaguara, José Hilton Rezende anunciou nesta quinta-feira (23) na Rádio Sagarana FM mudança dos valores inicialmente propostos para os salários dos políticos do município.



Presidente da Câmara de Itaguara, José Hilton, e o locutor Flávio Lara nos estúdios da Sagarana FM . 23/05/2024.


A Câmara Municipal de Itaguara voltará atrás e modificará parcialmente os reajustes salariais anteriormente aprovados para os agentes políticos do município. A mudança foi anunciada pelo presidente da Câmara, José Hilton, durante uma entrevista concedida hoje ao programa "Show da Manhã", da Rádio Sagarana FM 93,7, apresentado por Flávio Lara.


Na semana passada, o poder legislativo itaguarense havia aprovado um aumento significativo nos salários dos vereadores, secretários municipais, do prefeito e do vice-prefeito, além da criação do 13º salário para todos os agentes políticos. O aumento gerou grande controvérsia e insatisfação entre os moradores de Itaguara, especialmente devido ao impacto financeiro no orçamento municipal e principalmente pela disparidade entre os novos vencimentos dos políticos e a realidade econômica da população. As redes sociais ficaram movimentadas nos últimos dias na cidade, com diversos vídeos, memes e manifestações contrárias aos reajustes. A repercussão negativa também foi destaque em mídias regionais e estaduais importantes como o jornal Estado de Minas.


Revisão dos Reajustes


De acordo com o presidente José Hilton, a nova proposta manterá os reajustes apenas para os vereadores e os secretários municipais. O salário dos vereadores passará de R$ 4.517,13 para R$ 6.800,00, um aumento de 50,5%, e os secretários municipais terão um aumento de 61,3%, passando a receber R$ 10 mil mensais a partir de janeiro de 2025.


Por outro lado, os aumentos para o prefeito e o vice-prefeito foram cancelados. O salário do prefeito, que subiria de R$ 19 mil para R$ 25 mil, e o do vice-prefeito, que quase triplicaria para R$ 12 mil, permanecerão nos valores atuais. Além disso, a Câmara decidiu revogar a concessão do 13º salário para todos os agentes políticos, medida que também havia sido aprovada na semana passada.


Insatisfação popular gerou resultado


A decisão do presidente da Câmara Câmara Municipal de Itaguara reflete a importância de a população acompanhar de perto a política local. A pressão popular funcionou e o legislativo entendeu a necessidade de alinhar as decisões políticas com a realidade socioeconômica do município.


A nova medida pode ainda não ser aquela que a populacao esperava, mas representa um avanço no sentido de se pensar no equilíbrio financeiro da cidade e na moralidade adminstrativa. O Sagarana Notícias continuará acompanhando os desdobramentos dessa decisão e seus impactos no orçamento municipal de 2025.

2 comentários

2 comentários


Absurdo, presidente da Camara querer reverter lei aprovada pela Camara apenas com uma entrevista na radio, isso eh no minimo imoral para iludir telespectadores

Curtir

Pontuando sobre o que disse o presidente da Câmara de Itaguara. 1- médicos podem sim ter salário acima do prefeito. São várias ações brasil agora sobre isso e nenhum MP condena por isso, pelo contrário! É notado o bom senso dos MP's pois, nem toda Lei é moral, e nem tudo que improbo é imoral. 2- ele (vereador) não responde sobre a pergunta de trabalhar em tempo integral na Câmara, esquiva-se pois, maioria dos vereadores tem outras funções, alguns são funcionários públicos ou outros tem seus negócios próprios ou são empregados de empresas privadas, que em todas essas situações é absurdo. 3- dizer que um vereador está sendo lesado por não poder ter o teto máximo, é debochar dos trabalhadores…

Curtir
bottom of page